Clique nos planetas para ir direto para eles
Home > Introdução

Busca no site:

Peça já o seu e-mail (nome@astronomia.web.st) do Astronomia na Web, com Tecnologia do Google. Acesse o Formulário de Solicitação e garanta o seu.




Introdução e Perguntas Mais Frequentes

   Os Nove Planetas é uma coleção de informações sobre o nosso Sistema Solar dirigida ao público em geral com pouco embasamento técnico. Não há necessidade de quaisquer especializações ou conhecimento; todos os termos técnicos e astronômicos e nomes próprios estão definidos no glossário. A maior parte deste material deveria ser familiar aos cientistas planetários e astrônomos mas eles podem encontrar algumas novidades também.

   Este documento consiste de aproximadamente 100 "páginas" WWW, uma página para cada corpo celeste principal no Sistema Solar. Cada página possui:

  • uma grande imagem deste objeto e geralmente várias pequenas figuras (todas com link para as originais em tamanho maior)
  • alguns fatos científicos e históricos sobre ele,
  • se o objeto tem satélites enão a página contém uma tabela com os dados deles e links para suas páginas,
  • links para mais imagens e informação sobre o objeto em outro lugar da Web, e
  • uma lista de assuntos em aberto para os quais não há respostas ainda.

   Para realmente justificar o título de "Viagem Multimídia", Foram incluídos também:

  • pequenos clips de áudio de Os Planetas de Holst (cerca de 10 segundos ou 180k cada) para sete dos planetas;
  • clips de áudio da da doce voz de Bill Arnett pronounciando alguns dos mais incomuns nomes;
  • links para "filmes" de alguns objetos.

   Há também algumas páginas com assuntos diversos: on planetary science spacecraft, o glossário, uma grande lista de imagens planetárias disponíveis na Net, um pouco de história, algumas páginas de dados e um especial pedido para o seu apoio ao programa espacial.

   As páginas deste documento estão organizadas de forma hierárquica na relação principal-satélite. Além disso, há vários hyperlinks permitindo ao navegador interativo pular de um lado par o outro e visualizar as páginas de muitas maneiras. (Se você se "perder" você sempre pode voltar para o Índice.)

   Ao final de cada página tem um conjunto de links para outras páginas relacionads. Para visitar o próximo corpo celeste do Sistema Solar de uma forma sequencial selecione o link imediatamente à direita do nome da página atual. Você pode também voltar para a página anterior, a página "principal", o índice ou para a página de dados detalhados.

   Escolhi dez dos mais interessantes corpos celestes e os coloquei em uma Viagem Expressa. Se você não tem tempo para a viagem completa, não perca estes.

E se você quiser ler offline ou simplesmente explorar em maior profundidade, visite a Livraria Os Nove Planetas .

Perguntas Mais Frequentes

P: Posso usar as imagens do site para meu trabalho escolar?
R: Sim. Para outros usos, por favor veja a página Direitos Autorais.


P: Posso fazer um link para seu site?
R: Sim. Você pode criar links para o site inteiro ou qualquer das páginas individuais.

P: Eu quero ver tudo isso eu mesmo. Que tipo de telescópio devo comprar?
R: O melhor conselho para os novos astrônomos amadores é encontrar um clube de astronomia amadora local. Eles terão vários telescópios para você poder olhar e um monte de pessoas experientes para  você falar. Aqui estão mais algumas informações e uma descrição dos meus telescópios e outros itens. Todos os planetas e muitas das maiores luas podem ser vistos com um telescópio modesto, mas é preciso um pouco de esforço. (E os resultados não parecem com os da NASA, se o fossem não precisaríamos da NASA, então :-)

Harmonic Con(game)vergence
Phil Plait's Bad Astronomy: Review: Tomb Raider
Planets Alignments in 2000 - Griffith Observatory
Planets Alignments: Fact or Fiction?
Um excelente artigo do National Solar Observatory (em inglês)



P: Existe um décimo planeta (Planeta X)? Será que vai destruir a Terra?
R: Talvez. Não. Pode acontecer que alguns objetos distantes no Cinturão de Kuiper venham a ser classificados como planetas. Mas não é provável que nenhum deles seja particularmente grande como era suposto que o Planeta X deveria ser (maior que Netuno).

Para mais histórias interessantes sobre este tema, consulte a página de Planetas hipotéticos por Paul Schlyter.


P: E sobre este décimo planeta que tenho ouvido falar desde finais de 2005?
R: O objeto recém-descoberto no Cinturão de Kuiper chamado Eris (antes conhecido como 2003UB313) foi classificado como "planeta anão", não um planeta normal.



P: Plutão é realmente um planeta?
R: Não. O árbitro oficial de tais questões é a IAU e eles decidiram que Plutão deveria ser classificado como um planeta anão, uma categoria distinta dos planetas regulares. Há bons argumentos de ambos os lados desta questão, no entanto neste momento é provavelmente melhor ficar com a ciência e acabar com esta controvérsia sobre a classificação.



P: Qual é a definição de "planeta", afinal?
R: A recém-aprovada resolução da
IAU define que "planetas" e outros corpos em nosso Sistema Solar são definidos em três categorias distintas, da seguinte forma:

  1. Um "planeta" é um corpo celeste que (a) está em órbita ao redor do Sol, (b) tem massa suficiente para que sua auto-gravidade supere as forças de corpo rígido de modo que ele assume um equilíbrio hidrostático (aproximadamente redondo), e ( c) limpou a vizinhança em torno de sua órbita.
  2. Um "planeta anão" é um corpo celeste que (a) está em órbita ao redor do Sol, (b) tem massa suficiente para que sua auto-gravidade supere as forças de corpo rígido de modo que ele assume um equilíbrio hidrostático (aproximadamente redondo) ,  ( c) não limpou a vizinhança em torno de sua órbita, e (d) não é um satélite.
  3. Todos os outros objetos, exceto satélites, orbitando o Sol serão referidos coletivamente como "Pequenos Corpos do Sistema Solar".

Então, por esta definição oficial, há exatamente oito "planetas": Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. Ceres, Plutão e Eris (2003UB313) estão agora classificed como "planetas anões". Potencialmente um grande número de outros objetos podem cair nesta categoria no futuro próximo.

 

P: Qual é o mnemônico para lembrar a ordem dos planetas?
R: Infelizmente, os favoritos antigos não funcionam mais:

"Minha Velha Traga Meu Jantar, Sopa, Uva, Nozes, Pão"
"Minha Vó Têm Muitas Jóias, Só Usa No Pescoço"

Agora que oficialmente só existem oito planetas:

"Minha Velha Traga Meu Jantar, Sopa, Uva, Nozes"



P: O que significa o "e" em alguns de seus números?
R: "Vezes dez elevado à potência". Assim, "1,2e3" significa "1,2 vezes dez elevado à potência 3" ou "1.200". Ou você pode pensar nisso como mover a casa decimal para a direita o número de dígitos depois do "e". Você pode ver porque usamos esta notação quando o número após o "e" é grande: "1,23e18" significa "1.230.000.000.000.000.000".



P: O que é aquela coisa brilhante que estou vendo no céu?
R: A maneira mais fácil de descobrir questões como esta é com um "programa planetário". Existem muitos bons. Alguns são são extravagantes e caros e destinados a sério astrônomos amadores, alguns são livres, quase todos vão responder as perguntas básicas. Meu favorito é o Starry Night (para Mac e PC).



P: Qual a distância da Terra até Marte (ou algum outro planeta) agora?
R: É difícil responder sem um computador. Você não pode simplesmente subtrair a distância média do Sol dos dois planetas, uma vez que somente em um momento especial quando ambos estão em linha com o Sol. Felizmente, a maioria dos "programas planetários" irão resolver isto.



P: Como você sabe que o mundo é tão velho?
R: Há muitas linhas de evidência que convergem para uma idade do universo de 13,7 bilhões de anos e 4,6 bilhões ano para o nosso sistema solar e a Terra. Uma resposta detalhada está além do escopo deste FAQ. Há uma boa introdução em
http://www.astrosociety.org/education/publications/tnl/56/ .


P: Por que os planetas são redondos?
R: Pense no que significaria se um planeta não fosse redondo (esférico). Isso significa que alguns lugares na superfície estariam mais distantes do centro do que outros (ou seja, haveria montanhas). Como sabemos, montanhas existem nos planetas. Mas mesmo as maiores são pequenas em comparação com o raio do planeta (a altura da maior montanha do sistema solar, Olympus Mons em Marte, é inferior a 1% do raio de Marte). Por quê? Porque se fosse muito mais altas, as rochas na base não seriam fortes o suficiente para manter a estrutura em pé. Eles iriam dobrar como o plástico. Rochas não são simplesmentes fortes o suficiente para suportar uma montanha que é grande comparada com o planeta. Mas em um corpo menor, como algumas das luas e asteróides menores, a força da gravidade é muito mais fraca e assim a rocha pode suportar montanhas relativamente grandes



P: Porque todos os planetas orbitam (aproximadamente) no mesmo plano?
R: Porque o Sol e os planetas estavam inicialmente condensados numa nebulosa giratória de gás e poeira. Quando ela colapsou, a nuvem se acahtou em um disco com o Sol no centro e os planetas se formaram mais longe. Mas por que toda a poeira (e gás, a grande maioria da massa) acabam no mesmo plano? Porque se você começa com uma bolha de rotação irregular, como é o caso usual, então as colisões entre as partículas tendem a equilibrar os movimentos das partículas. Assim, os movimentos perpendiculares em relação à rotação do equador são zerados e os movimentos paralelos a ele se equilibram com a taxa de rotação em geral.



P: Quem descobriu Júpiter (Saturno, Marte, Mercúrio, Vênus)?
R: Muita gente. Júpiter (e dos outros
planetas "clássicos"), são conhecidas desde antes do começo da história. Isto não é surpreendente uma vez que eles são tão brilhantes e fáceis de ver e tão obviamente diferentes das estrelas (já que se movem). Veja minha página de cronologia para mais descobertas recentes.


Q: O que é astrologia?
R: É um perfeito disparate, uma maneira de separar os tolos de seu dinheiro. (A pior coisa que você pode fazer é chamar um astrônomo de astrólogo.)

Para ser justo, no passado a astrologia era um campo legítimo de estudo. Alguns dos grandes homens da ciência, em especial, Johannes Kepler, eram astrólogos. Mas nos dias de hoje, viemos a perceber que a idéia básica da astrologia, de que as posições dos planetas influenciam a vida na Terra, não é verdade. Mas, devido aos caprichos da história algumas terminologias astrológicas (ou seja, os nomes das constelações) sobreviveram na astronomia e na cultura popular ("Qual o seu signo?").


P: E sobre OVNIs?
R: Há uma quantidade enorme escrita e falada, mas não acredite em tudo que você lê. Eu nunca vi qualquer prova concreta sobre OVNIs.


P: Minha pergunta não está aqui ...

R: Se é uma questão sobre a terminologia, verifique o glossário. Se é uma questão de números, consulte as páginas de dados. Tente o excelente site de Phil Plait, Bad Astronomy, ele não é realmente de todo mau. Ou tente o Google.



Outras Informações sobre o Sistema Solar

Existem várias outras coleções de informação sobre o Sistema Solar disponíveis na World Wide Web: Muitas das imagens deste site vem destas fontes, especialmente as duas primeiras. Sem seus esforços e os esforços de todos os cientistas e engenheiros da NASA e JPL esta viagem não seria possível.

Outras Páginas de Astronomia

Onde ir em Seguida

A viagem completa continua como a Visão Geral (ou se você está com pressa entre na Viagem Expressa). Os nomes na parte de baixo de cada página fornecem acesso ao próximo mundo na viagem completa e a algumas outras páginas relacionadas; os ícones fornecem acesso ao Índice, à página de dados detalhados e à "Página principal" deste site.  
 ... Introdução ... Visão Geral ... Sol  Astronomia na Web

Copyright © 1994-2017 by William A. Arnett; última atualização: 02/10/2010


Traduzido por Luis Gustavo Gabriel